Ação integrada da Vigilância em Saúde com a população diminuiu em 89% os casos de dengue em Barra de São Francisco

O trabalho intensificado dos Agentes de Endemias e o organograma montado pela Secretaria Municipal de Saúde, contando com novas ações e auxílio de vários servidores municipais, fez diminuir consideravelmente os casos de dengue no município.

No final de fevereiro, início do período de surto de dengue, a cidade registrou média de 120 notificações semanais. Hoje, com todo o planejamento de ações da Vigilância em Saúde e participação popular, esse número caiu pra média de 13, representando queda de 89% nas notificações de casos.

Além das visitas de casa em casa, de comércio em comércio, orientando os proprietários sobre os riscos de acumular água em recipientes que pudessem facilitar a proliferação do mosquito, o Agentes realizaram 3 mutirões entre fevereiro e maio. A última ação contou com a participação de membros do Radical Extreme e teve resultado satisfatório.

 

 

Outro fator que dinamizou o trabalho de combate à dengue, foi à hidratação sorológica, teste rápido e hemograma que estão sendo feitos nos PSF’s dos bairros Colina, Bambé e Irmãos Fernandes. Lembrando que Barra de São Francisco é o único dos 14 municípios da Regional Norte que realiza esse conjunto de ações na identificação de casos de dengue.

Pra que servem as notificações?
Quanto às notificações de possíveis casos de dengue feitas pelo SUS, as mesmas são encaminhadas à Vigilância Ambiental e Epidemiológica, onde servem como plano de ação geral e/ou pontual, para o combate à dengue, Chikungunya e Zika. Os bloqueios, por exemplo, estão sendo feitos de forma pontual de acordo com as notificações recebidas diariamente.
Os exames feitos são encaminhados ao Lacen (Laboratório Central) que pode ou não confirmar se os casos são mesmo os relatados inicialmente nas fichas de notificação ou outra endemia com sintomas similares.

Lembrando que todo o recurso oriundo de verba estadual e/ou federal para o combate de endemias se baseia apenas nas informações de casos confirmados. Um exemplo disto é que em 2017, a Secretaria de Estado e Saúde liberou o UBV Pesado (Fumacê) após confirmação de exames enviados ao Lacen, o mesmo ocorreu após os trabalhos realizados desde a identificação do último surto e as ações conjuntas planejadas pela Vigilância em Saúde.

Por isso, é muito importante que junto à notificação, se colha também o sangue nos postos de saúde, pois só assim é possível identificar os casos reais de dengue, Chikungunya e Zika e conseguir os recursos para combatê-los.

Reconhecimento

Na última sexta-feira (11), o Prefeito Alencar Marim, o vice Denilson Ferreira e o Secretário de Saúde, Ronan César, a Coordenadora de Vigilância em Saúde, Solange Maria Barbosa, o Coordenador de Vigilância Ambiental, Gelder Daniel, promoveram uma confraternização com os Agentes de Endemias.

Durante o evento o prefeito Alencar Marim comentou sobre o empenho dos Agentes que foi essencial para a redução dos índices de casos de dengue “Quero mais é agradecer, pois quem realiza é vocês com a participação da população. No momento que o município mais precisou vocês se dedicaram, o índice diminuiu por causa do trabalho de conscientização e trabalho de campo de vocês.”; disse o prefeito.

O Secretário Municipal de Saúde, Ronan César, também agradeceu a dedicação dos Agentes “ Conseguimos fazer um ótimo trabalho, mesmo com as dificuldades. Fizemos uma preparação que envolveu vários setores e conseguimos reduzir o índice ( de casos de dengue) consideravelmente. Mas a luta continua, o planejamento continua.”; comentou o ele.

Assessoria de Comunicação
Por: Tiago Quirino Dias

 

Data de Publicação: terça-feira, 15 de maio de 2018

ACOMPANHE A PREFEITURA
Endereço
Rua Desembargador Danton Bastos, nº 1 - Centro
Barra de São Francisco - ES - Cep: 29800-000
Telefone
(27) 3756-8000 / (27) 3756-4287
E-mail
gabinete@pmbsf.es.gov.br
Horário de funcionamento
Segunda a Sexta de 08h00 às 11h00 / 13h00 às 16h00
Localização